quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

CRISTO OU BARRABÁS?

(Marcos 15:7)

Barrabás (do aramaico: Bar Abbas, "filho do pai") nasceu na cidade de Jopa, ao sul da Judeia. Tinha a profissão de remador de botes e foi contemporâneo de Jesus Cristo.(viveu no mesmo tempo em que Jesus viveu)
É um personagem citado no Novo Testamento, no episódio do julgamento de Jesus por Pôncio Pilatos.

Era integrante de um partido judeu que lutava contra a dominação romana denominado zelote.
Seu grupo agia através de ataques às legiões como meio de derrubar, abater as forças invasoras dominantes.

Foi preso após um ataque a um grupo de soldados romanos na cidade de Cafarnaum, onde possivelmente um soldado foi morto.
Segundo o texto bíblico, quando Jesus foi acusado pelos sacerdotes judeus perante Pôncio Pilatos, o governador da Judeia, depois de interrogá-lo, não encontrou motivos para sua condenação.

Mas como a população, presente ao julgamento, gritava contra o prisioneiro exigindo sua crucificação.
Foi então que, Pilatos mandou flagelá-lo, açoita-lo e depois exibi-lo, ensanguentado, acreditando que a multidão se comoveria (um episódio conhecido como Ecce homo). Mas tal não aconteceu.

Pressionado, o governador tentou um último recurso: mandou trazer um condenado à morte, tido como ladrão e assassino, chamado Barrabás, e, valendo-se de uma (suposta) tradição judaica, concedeu ao povo o direito de escolher qual dos dois acusados deveria ser solto e o outro crucificado. Então, o povo manifestou-se pela libertação de Barrabás.

O povo naquele momento, escolhe por Barrabás...
Ai eu te pergunto...Que pecado Jesus havia cometido para que a população preferisse a sua condenação e a libertação de Barrabás???
Pilatos então lava as suas mãos e entrega Jesus para a cruscificação.

Muitas vezes nós nos deparamos com situações parecidas com a que Jesus enfrentou, ou nós nos deparamos com situações em que sabemos qual é a melhor decisão a ser tomada, mas preferimos andar junto com a multidão.
Preferimos agir como Pilatos agiu...lavamos nossas mãos.
Como se isso fosse adiantar alguma coisa, quando negamos a Cristo como Pilatos negou, estamos assinando nossa sentença de morte.

Quando deixamos Barrabás nascer dentro de nós, estamos crucificando a Jesus, e dizendo...prefiro continuar no comodismo...está terminando mais um ano, eu sobrevivi, então eu não estou tão mal assim.
Quando nós escolhemos por Barrabás, estamos abrindo mão da salvação.
Estamos abrindo mão daquilo que é concreto (salvação) para ficar com o duvidoso.
Ai você mês diz...mas eu não nego a Cristo, jamais eu escolheria Barrabás...as vezes Barrabás entra na nossa vida sem que nós percebamos.
    1.    Pecado da mentira – nos acostumamos tanto a mentir, que passamos a achar que é verdade, nos acostumamos a acreditar que Barrabás é melhor do Jesus, e preferimos continuar do jeito que está.

2.    Mornidão espiritual – (Apocaliplse 3.15-16) Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente! Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca.
o Barrabás da mornidão espiritual fala mais alto nas nossas vidas...a bíblia condena aqueles que são mornos, a bíblia condena todos aqueles que levam as suas vidas espirituais da seguinte maneira...do jeito que tá, tá bom.

Exemplos de mornidão(Pode vir para a igreja mas não vem, a igreja está sempre em segundo plano, a célula é opcional, Escola Dominical é opcional)

     3.    Negócios ilícitos – Passando as pessoas para trás para ganhar a qualquer custo. 2º Coríntios  11.3  “Mas receio que, assim como a serpente enganou a Eva com a sua astúcia, assim também seja corrompida a vossa mente e se aparte da simplicidade e pureza devidas a Cristo.” O inimigo é astuto, e essa astúcia da serpente corrompe a mente. Uma vez a mente alterada, os bons costumes deterioram-se também. Assim começam os problemas na vida de muita gente.
Barrabás era uma pessoa que fez muitas coisas erradas, e por isso estava preso, Barrabás era um assassino, Barrabás era uma pessoa da pior espécie.
Quando deixamos de seguir a Cristo, estamos nos comparando a Barrabás, quando caímos na mornidão espiritual, estamos matando alguém, alguém está deixando de ouvir uma palavra, de amor, uma palavra encorajadora, alguém está deixando de ouvir...Jesus te ama.

Alguém está morrendo sem Cristo porque estamos dando mais crédito a Barrabás do que a Cristo, e seremos culpados pela morte dessas pessoas, seremos culpados pela crucificação de Cristo na vida dessas pessoas.
Se nós continuarmos a lavar as nossas mãos como Pilatos fez, e deixarmos que Barrabás continue solto, podemos pagar muito caro.
Porque se Barrabás continuar solto, ele pode voltar a matar.

O que você escolhe???
Cristo ou Barrabás.
Viver com Cristo significa viver uma vida abundante, uma vida de bênçãos, de lutas, mas com vitórias.
Viver com Barrabás significa uma vida de derrota, escravidão, vida amargurada.
Viver como Barrabás você vai ser só um remador (profissão de Barrabás), mas se você viver com Cristo ao invés de ser remador você vai ser o pescador (quem comanda o barco).
Você quer ser um eterno remador, ou quer ser comandante???



2 comentários:

  1. Preciso de ajuda, não vejo sainda na minha vida, preciso de te Deus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia...que a benção do Pai, do Filho e do Espirito Santo sejam sobre a sua vida.
      Salmos 125.1 "Os que confiam no Senhor são como os montes de Sião, que não se abalam mais permanecem para sempre."
      De onde você é???

      Excluir