domingo, 22 de fevereiro de 2015

O DE REPENTE DE DEUS

Atos: 2.1-4.

A expressão "de repente" é poucas vezes encontrada na bíblia, porém vemos Deus agir de forma surpreendente em toda a bíblia.

De repente é uma expressão temporal da língua portuguesa, que significa: Subitamente, repentinamente, de súbito, de imediato. Isto é caracterizado quando acontece algo inesperadamente ou de forma brusca e veloz. Quando ocorre um fato de repente é porque ele não era esperado, é tido como uma surpresa.

Nesta vida muitas vezes somos surpreendidos, as vezes com coisas agradáveis e outras vezes com coisas desagradáveis; mas são fatos que não temos como evitar ou fugir deles. 

Porém de uma coisa devemos ter certeza, de que Deus está no controle de tudo, e que todas as coisas vai contribuir para o nosso bem.
O QUE É O DE REPENTE DE DEUS?

O de repente de Deus, é a forma de ele agir de maneira inesperada; quando muitas vezes pensamos que tudo estar perdido, Deus entra em ação e nos surpreende.
É preciso entender que, o tempo de Deus não é o nosso tempo, Ele nos surpreende sempre, porque ele gosta de agir de repente.
As respostas das nossas orações, geralmente não são atendidas quando e como queremos, e sim quando Deus quer. 

A palavra de Deus nos diz em (Is.55.8,9) Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos, os meus caminhos, diz o SENHOR. Porque, assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos, mais altos do que os vossos pensamentos (Is.55.8,9). Deus é mistério, ele vai te surpreender. Amém!

1. UMA PROMESSA CUMPRIDA DE REPENTE

Cumprindo-se o dia de pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar; e, de repente, veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados (At.2.1,2).
Jesus antes de subir ao céu, fez a promessa aos seus discípulos dizendo: E eis que sobre vós envio a promessa de meu pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder (At.24.49).
Após Jesus ter feito a promessa e subido ao céu, os discípulos voltaram para Jerusalém e entraram num cenáculo, e todos perseveravam em oração e súplicas, era o número deles, mais de quinhentos (1Co.15.6).

Pentecostes era uma das festas sagradas de Israel, após a festa da páscoa se contava sete semanas e no dia seguinte era comemorada a festa de pentecostes.
Esta festa atraia pessoas de todas as partes de Israel e de outras nações, era a festa das colheitas onde eram apresentados os frutos da terra. Era um dia especial, um dia de festa onde havia uma grande multidão de pessoas vindas de várias nações.

Mas os discípulos estavam aguardando o cumprimento da promessa. Jesus decidiu surpreender, e foi exatamente no dia de pentecostes que o Espírito Santo desceu de repente sobre quase 120 pessoas, dando a entender que mais de 380 saíram do lugar da promessa. Quem fica no lugar da promessa é surpreendido por Deus e recebe a vitória. Não saia do lugar, Deus vai agir de repente na sua vida.

2. UMA PROVIDÊNCIA DE REPENTE

Perto da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam hinos a Deus, e os outros presos os escutavam. E, de repente, sobreveio um tão grande terremoto, que os alicerces do cárcere se moveram, e logo se abriram todas as portas, e foram soltas as prisões de todos (At.16.25,26).

Após Paulo e Silas terem pregado o evangelho na cidade de Filipos, tendo confirmado a fé  de Lídia e a batizado, saiu-lhes ao encontro uma jovem que tinha espírito de adivinhação, e esta seguindo a Paulo e Silas, clamava, dizendo: Estes homens, que nos anunciam o caminho da salvação, são servos do Deus Altíssimo.

Ela repetiu isto por muitos dias, e Paulo ficou perturbado, e percebendo que era um espírito maligno que estava nela, disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela. E na mesma hora, saiu. Como ela dava muito lucro aos seus senhores, eles acusaram Paulo e Silas de perturbarem a ordem da cidade e de estarem querendo mudar os costumes e impor práticas diferentes; e uma grande multidão também se levantou contra Paulo e Silas, e os magistrados, rasgando-lhes as vestes, mandaram açoitá-los com varas e os lançaram na prisão, amarrando os seus pés no tronco.

Porém quem faz a obra de Deus não envergonhado, Deus age de forma inesperada para dar o livramento aos seus servos. Paulo e Silas não reclamaram, nem se lamentou da situação; mas oravam e cantavam louvores a Deus, e de repente a providência chegou, Deus agiu de forma surpreendente e libertou Paulo e Silas da prisão. Não adianta murmurar, nem reclamar da situação, faça como Paulo e Silas, cante e ore, e Deus fará um de repente na sua vida.

3. UMA SENTENÇA DE REPENTE.
Muito tempo depois, em certa ocasião, o rei Belsazar, Bel proteja o rei, ofereceu um banquete para mil dos seus membros da corte, e com eles bebeu muito vinho. Enquanto desfrutava com avidez da bebida, Belsazar deu ordens expressas para que lhe trouxessem as taças de ouro e de prata que seu pai, Nabucodonosor, tinha espoliado do Templo de Jerusalém, a fim de que o rei Belsazar e os seus nobres mais chegados, as suas mulheres e concubinas bebessem dessas taças preciosas. Então, rapidamente, lhe trouxeram as taças de ouro que haviam sido seqüestradas da Casa de Deus em Jerusalém, e o rei e os seus nobres, as suas mulheres e as suas concubinas beberam à vontade nas taças. 

Entretanto, enquanto saboreavam o vinho, cantavam e louvavam seus deuses de ouro, de prata, de bronze, de ferro, de madeira e de pedra.
De repente, porém, surgiu a imagem dos dedos de uma imensa mão humana que começaram a escrever no reboco da parede, na parte mais iluminada do palácio real. O rei Belsazar observou atentamente o movimento daquela mão enquanto ela escrevia. Então o seu rosto foi ficando cada vez mais pálido, e ele ficou tão apavorado que os seus joelhos batiam um contra o outro e as suas pernas perderam a força e vacilaram.

Aos berros, o rei mandou chamar imediatamente os adivinhos, os astrólogos, os místicos e determinou a esses sábios da Babilônia: “Quem conseguir ler esta inscrição e me declarar a sua verdadeira significação, receberá um manto de púrpura real, ganhará uma corrente de ouro para o pescoço, e será nomeado o terceiro em importância no governo do meu reino!”(Daniel.5.1-28).

Deus não se deixa escarnecer, um dos maiores erro do rei Belsazar foi utilizar os vasos sagrados da Casa do SENHOR. Ele profanou aquilo que era sagrado, mexeu com o que não deveria, ele afrontou o próprio Deus. Esta foi a gota d’ água para Deus entrar em ação e lhe sentenciar.
O rei então chamou Daniel para que ele dissesse o significado daquelas escritas na parede...as escritas na parede diziam o seguinte:

MENE, MENE, TEQUEL, PARSIM

Mene: Deus contou os dias do teu reinado, e determinou o seu fim

Tequel: Foste pesado na balança e achado em falta

Peres: Teu reino foi dividido e entregue aos medos e persas.

Com Deus não se brinca, tem muita gente brincando de ser crente e brincando de ser obreiro. Deus porém por ser longânimo e misericordioso, está sempre dando uma nova oportunidade.
Mas a longanimidade de Deus tem limite, chega o tempo que Ele vai agir e chamar para o ajuste de contas, e quando sair a sentença não tem mais jeito, Ele não revoga. 

Cuidado com o de repente de Deus, vamos nos ajustar com Deus, para Ele não nos pegar de surpresa.

Conclusão:
Eu creio no de repente de Deus.
De repente, Deus vai mudar a sua história.
De repente, Deus vai cumprir as promessas na sua vida.
De repente, Deus vai te surpreender com uma grande vitória.
De repente, Deus vai te exaltar e te fazer assentar com os príncipes.
De repente, Deus vai fazer coisas novas na sua vida.

De repente, Deus vai pelejar todas as suas guerras, derrotar todos os teus inimigos, e entregar a vitória em tuas mãos. Creia, de repente, Deus vai salvar a tua família, vai salvar os teus vizinhos, vai trazer de volta os desviados, vai curar os enfermos, libertar os viciados e todos os oprimidos do diabo. Porque para Deus nada é impossível (Lc.1.37).


Mas cuidado porque de repente Deus pode sentenciar você por estar brincando de ser cristão, brincando de ser obreiro, brincando de ser adorador, brincando de ser diácono...

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

AVIVAMENTO

Ezequiel 37.1-14

Avivamento ou reavivamento...pouco importa, o que importa é que nós precisamos de algo urgente...o que eu tenho que entender, é que eu preciso ressuscitar dentro de mim, aquilo que me faz osso seco, hoje aqui.
E eu acredito nessa palavra pra nós.

Definições de re avivamento...é o retorno de algo a sua verdadeira natureza e proposito. Ou seja, algo foi criado para um proposito, mas no meio do caminho abandona aquele proposito e começa a viver a andar em outra direção.
Ai eu te pergunto...o proposito criado por Deus está sendo vivido de novo por essa juventude,  ou só o culto dela que ficou mais quente as vezes ou mais barulhento???

Porque o reaviamento é...o retorno de algo ao seu propósito original.
Quem sabe você tenha perdido o proposito da sua vida. quem sabe você começou a seguir um outro caminho, que nem sempre é ruim para você, mas não é o verdadeiro proposito do Senhor ter te chamado. Mas hoje você tem a chance a oportunidade de voltar ao verdadeiro proposito do Senhor para você.
Nós podemos ficar a manhã toda aqui, pulando e saltando gritando...mas se não houver proposito na sua existência não houve avivamento.

Se nós não voltarmos a viver para aquilo que fomos chamados, para aquilo que fomos originalmente criados, não há avivamento.
E você jovem...foi chamado originalmente para fazer a diferença, mas onde está a diferença?? No que você tem se diferenciado???
Se nós formos a historia dos avivamentos, nós vamos ver algumas coincidências .
Se você pesquisar você vai ver:

AVIVAMENTO DA RUA AZUZA: Que foi marcada por cultos ineterruptos, por grandes mialgres.

O AVIVAMENTO DOS MORAVIOS: A historia conta que no avivamento dos irmãos Morávios eles iniciaram uma vigília que durou 100 anos sem interrupção, sempre havia alguém buscando.

CHARLES FINNEY, QUE DIZIA"A maior necessidade de nossos dias é poder do alto."   

JHONW WESLLEY: Andou a cavalo pregando a palavra de Deus, em torno de 400 mil quilometros

Você vai ver momentos da historia da igreja onde verdadeiramente, não só a presença de Deus foi notória, como a historia da igreja foi redescoberta.
Ai...há alguns pontos em comum nessas historias de avivamentos.

  •    É engraçado notar que talvez você se sinta pequeno, mas todo o avivamento começou com pequenos começos, todo avivamento começou em salinhas, em grupinhos de oração, foi com pequenos grupos...eles não começaram em grandes congressos, eles começavam com grandes corações como incubadores de grandes sonhos.
  •      Todos eles tiveram ênfase na palavra, estudava-se muito a palavra de Deus, a bíblia era um recurso do qual não se cansava, que se presava, que se priorizava. O anseio pela palavra, o desespero pela palavra, a cede pela palavra, marcaram todos os avivamentos da historia, todos estavam respaldados na bíblia.
  •    Todos começaram com arrependimento e confrontação de pecado, ninguém se sentia bem com o avivamento, ninguém se sentia...poxa estou no caminho certinho, Deus deve estar muito satisfeito comigo, é por isso que ele vai avivar essa obra. Todo mundo que participou de um avivamento se sentiu uma porcaria. Porque sabia que precisava alcançar algo mais, um perdão não merecido, um avivamento que não se sentia mais.
Todo grande avivamento ele não começa nos grandes congressos, ele começa com meleca no chão, com sujeira no altar, quando eu exponho a minha lagrima e digo...Senhor eu não sou digno si quer de estar presente nesse ressinto.

  •   Todo avivamento sem exceção acontece respaldado por um arrependimento genuíno. Aquele que você pede para morrer, aquele que se não for pela graça de Deus, é melhor morrer.
Deixa eu te falar uma coisa...não há música, não há pregador, não há palavra mágica, não há dom, no avivamento há choro, lagrimas...todas as outras coisas que eu acabei de falar, são acessórios. O choro e a meleca são o fundamento, para  um avivamento genuíno.
Pode pesquisar, na historia dos grandes avivamentos, ouve um começo com pequenos grupos, ênfase na palavra, um arrependimento e confrontação de pecado.
  •        Todo o avivamento produzia fruto de salvação...se você se sente avivado mas não está produzindo almas para o reino dos céus, então não está acontecendo o avivamento. A igreja como um todo está começando a viver um avivamento, a igreja está começando a se encher de novas almas, mas e os grupos pequenos, e a rede de jovens, está produzindo novas almas, você está produzindo algo novo para o reino???

Irmãos...vocês tem que ler a historia dos IRMÃOS MORAVIOS, sabe o que está escrito no símbolo dos irmãos morávios... “O nosso cordeiro já conquistou, vamos segui-lo”
Essa frase foi dita por um jovem morável que foi vendido como escravo, para ganhar escravo. 

A historia conta, que um seu irmão grita e diz...meu jovem, eu posso te comprar de volta, porque para onde você está indo não tem retorno, você vai ter que se tornar escravo. Ai disse que ele olha para esse senhor, e diz...o nosso cordeiro venceu, vamos segui-lo.

Não há avivamento, não há re-avivamento que não produza em nós a vontade o desejo por ganhar almas.
Pode ler todas as historias de avivamento, que você vai encontrar em todas elas essas marcas que nós acabamos de citar.
Todo avivamento é seguido por um alto preço...

Mas que preço é esse...eu não vou deixar ninguém cortar a minha cabeça, se alguém me perseguir eu já pulo logo fora do barco...
Vamos voltar lá no texto que nós lemos...Ezequiel 37
Que preço é esse...nós temos vivido dias de busca a Deus nos últimos tempos, e eu não quero de maneira alguma minimizar isso que você tem sentido, ou esse esforço todo que você tem tido para buscar a Deus.

Agora eu quero que você pare de pensar que o avivamento ou o reavivamento é um movimento barulhento que vai fazer a sua historia mudar.
Deus quer te usar sim, para você fazer parte de um novo tempo, de um novo mover que ele está nos proporcionando...mas nós temos que querer ser usados por Deus, nós temos que nos dispor a pagar um preço de sacrifício para o reino.

Peça para o Senhor te usar...tem até uma música que diz...usa-me como um farol, usa-me como ponte sobre as águas...quem aqui  quer ser usado como uma ponte sobre as águas???

Deixa eu te falar uma coisa...as pontes foram feitas para serem pisadas, todo mundo passa por cima de uma ponte, a ponte algo extremamente importante para ligar um lugar ao outro, mas todo mundo passa por cima dela.

Existe 1 palavra que eu gostaria de deixar para você nessa manhã...1 palavrasa que vai com certeza mudar a sua maneira de pensar.
Versículo 7...
  •   Estruturação – É a primeira palavra de um preço que deve ser pago sobre o avivamento.
Porque para que essa visão acontece na sua plenitude, que no fim dessa historia é lindo, porque você tem um exercito pronto, oriundo de um cemitério, são ossos secos que são recolocados, que são cobertos novamente com músculos, carne, pele...e depois então se tornam um exercito.

Mas para que isso aconteça é preciso que haja uma estrutura, é preciso que haja um esqueleto, uma estrutura básica. E essa estrutura, ela é incomoda pra ela se consumar.
Ela não acontece miraculosamente assim...ela não acontece com um estralar de dedos.
Não...preste atenção profeta, olha Deus falando com ele, ai ele ouvia o ruído dos ossos se batendo, osso batendo com osso.

Doi...é incomodo...irmãos, “ostra feliz não produz perola, a ostra tem que passar por um processo de dor pra produzir uma boa perola.
Para que o reavivamento aconteça na sua vida, vai ter que haver muito ruído, muito osso com osso vão se bater ai...

Para que o reavivamento aconteça os ossos vão ter que se bater para que o corpo seja colocado novamente em pé...mas e ai???
Ai o que falta para completar, o que falta para que aquele esqueleto, para que aquele monte de ossos volte a respirar...falta o Espirito...e nesta manhã o Espirito Santo virá sobre você para te dar vida!!!